Chuva, adversário e desfalques! A combinação que enterrou as chances nos playoffs

Em Volta Redonda, os Insulanos enfrentaram um adversário conhecido. O plano de jogo estava definido e o time preparado para o jogo, remodelado em virtude dos desfalques, mas com a volta do DT Lucas Nunes em seu primeiro jogo equipado e o retorno dos OTs Dayan, Bernardo Dutra e Matheus Figueiredo, e os RBs Valle e Thiago. Mas a chuva não estava nos planos…

Os insulanos surpreenderam o ataque do Falcons com a defesa em 3-5-3. No primeiro drive, a defesa conseguiu um 3 and out e o ataque teve a primeira posse no jogo. Um jogo corrido eficiente, atravessou o campo e marcou o primeiro TD do jogo com o RB Valle (XP convertido por Lerrique). Na segunda posse do Falcons, um passe curto, muitos erros individuais e escorregadas na lama, o WR do Falcons conseguiu tirar o safety com um stiff arm, atravessar de uma lateral a outra e pegar um corredor livre até a endzone (XP errado). O ataque voltou a pontuar com Valle (XP convertido por Lerrique), após outro drive longo. A defesa conseguiu parar novamente o ataque do Falcons  em uma 3 pra 10, acabou o quarto.

Segundo quarto, 4 pra 10, punt longo do Falcons, a bola vem alta na endzone e o retornador Bruno Alves tem a infeliz decisão de pegar a bola encharcada… a bola explode no retornador e vai pra trás, morrendo sozinha para um jogador do Falcons só ter o trabalho de segurar a bola para marcar o touchdown (XP convertido). A jogada abalou o time e no retorno de kick off, Claudio e Jundiaí bateram cabeça, a bola ficou viva na redzone, mas foi recuperada. o ataque entrou acuado na endzone, não conseguiu sair da situação e acabou devolvendo a bola em um punt. A defesa continuava se portando bem, 3a pra 10, bola no RB na lateral, o LB manga chega para tranformar em 4 pra 12, mas erra o tackle! O Falcons consegue a chance que precisava e consegue o first down, que se tornou um FG com o tempo encerrado.

No terceiro quarto o Falcons conseguiu encontrar ums solução para parar o jogo corrido insulano e correr contra a defesa em 3-5-3. O Islanders foi obrigado a mudar a defesa para uma 4-4, mas o ataque não tinha muitas opções pro jogo aéreo. Dayan saiu de OT e virou TE, mas essa mudança não foi tão eficiente. a bola encharcada e a falta de rebedores transformou o jogo.

No último quarto, uma interceptação se transformou em FG. Na volta, um erro de snap provocou um turnover e um erro do LB Japinha deu a lateral livre para o QB correr até a endozone e marcar (XP convertido). Com 14 x 26 no placar, o ataque foi com tudo e conseguiu variar um pouco, marcando novamente com Valle. Vavo tentou um onside kick, mas não funcionou. O Falcons gastou o tempo com corridas e entregou a bola nos 2 min finais. O ataque ainda tinha uma posse de bola, conseguiu avançar além do meio do campo, mas sem time out as corridas consumiam um tempo precioso e os erros de rota dos recebedores improvisados atrapalhavam a vida do QB Vavo. Um turnover on downs deu resultado final a partida.

Islanders perde e está fora dos playoffs: O que podemos esperar pra 2017?

Placar final: Islanders 21 x 26 Falcons

Fotos: Ailla Strzoda


Ao final da partida perguntamos ao QB Vavo sobre o jogo e a eliminação.

Site: O que você achou do jogo de hoje?
Vavo: Foi um jogo diferente. Eu não gosto de jogar na chuva, ainda mais com essa bola sabão, mas o time se portou bem. Perdemos para um adversário que se adaptou melhor a partida ao longo do jogo e nos erros que temos cometido ao longo da temporada, erros de fundamento de jogadores novos, o excesso de turnovers e uma defesa que ainda não se encontrou como unidade.

Site: O Islanders foi campeão invicto em 2014, perdeu 1 jogo em 2015 (a semi-final) e teve 4 derrotas em 2016. O que houve esse ano para acontecer a eliminação precoce?
Vavo: Você achou precoce? Eu não achei! Ao longo do ano eu vinha dizendo que perdemos muitos jogadores e que seria dificil esse ano. O Brendan ter resolvido jogar nos deu um diferencial no jogo aéreo que não tinhamos e isso nos deu 2 vitórias, mas ficamos sem ele a partir do 4º jogo e isso devolveu o ataque para o padrão normal. Fora os desfaques que tivemos na defesa, nosso DT Chopp que vinha sendo um dos melhores jogadores da defesa, nosso LB/DE Mandíbula que era o jogador de pressão na defesa e alguns desfalques pontuais, como o Shakila que só jogou contra o Reptiles e hoje, o Fred que não jogou hoje, Macaskill que só jogou contra o Reptiles… A volta do Lucas Nunes hoje não fez diferença, o Golias acabou jogando de DT o tempo todo porque teve problemas pessoais e não treina desde antes o jogo contra o Rockers.
Hoje ficou claro pra todos que precisamos de todos os jogadores, não tivemos esse ano 1 jogador que não tenha entrado no ataque ou na defesa, quem desistiu no caminho acabou fazendo falta e que ficou parado nessa temporada, acabou não pegando o ritmo.

Site: O que esperar para 2017?
Vavo: Nós vamos atrás de novos jogadores, fazer try out, recrutar, aumentar a competição interna e pra isso tudo acontecer, nós vamos pra Liga Nacional no ano que vem. Um dos maiores problemas que temos é a perda de jogadores que formamos para times que disputam a Supeliga Nacional, entrar na Liga Nacional pode diminuir essa perda e quem sabe aumentar a procura de jogadores interessados.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *